Pesquisar este blog

Homenagem aos índios Caingangue emociona




A inauguração da estátua “Índio Caingangue”, na manhã deste sábado (8), emocionou a todos os que participaram do evento, que aconteceu na Praça Rui Barbosa.

Participaram da solenidade a secretária da Cultura e anfitriã do ato, Tieza Lemos Marques, a vice-prefeita Edna Flor, o prefeito de Braúna, Flavio Giussani, e a primeira dama do município vizinho, Bernadete, e o presidente da Câmara dos Vereadores , Rivael Papinha, além de representantes de secretários municipais e público em geral.

A presença de índios caingangue e terena, da aldeia Icatu (Braúna), atraiu a atenção de muita gente que circulava pelo comércio do centro da cidade e acompanhou de perto a solenidade.

Em sua fala, a secretária da Cultura lembrou que os índios são antepassados de todos os araçatubenses, por serem os donos originais da terra e merecem respeito e reverência por parte de todos aqueles que hoje vivem em Araçatuba e região.

O prefeito de Braúna, Flavio Giussani, lembrou que os indígenas lutam há muito tempo pelo reconhecimento daqueles que os sucederam no território, mas que somente podem habitar as cidades da região porque os caingangues, terenas e outras etnias indígenas prepararam o caminho.

O cacique caingangue Ronaldo pediu reconhecimento aos povos indígenas e lembrou que muitas lideranças se foram se ver concretizado esse sonho. Emocionado, ele lembrou que não é fácil liderar seu povo e que o homem branco precisa reconhecer o valor dos verdadeiros donos da terra.

A vice-prefeita de Araçatuba, Edna Flor, se disse emocionada pela lembrança de sua atuação na época em que integrava a pastoral de Lins e atuou junto às comunidades indígenas da região, em especial a aldeia Icatu.

O prefeito Dilador Borges, que havia ido ao encontro do governo Geraldo Alckmin, esforçou-se e conseguiu comparecer à inauguração em tempo de acompanhar as palavras da vice-prefeita e também se pronunciar.

Depois da inauguração da obra do artista Mário Bueno, todos puderam acompanhar apresentações especiais de índios cainguangue terena, com danças típicas, como a dança da chuva e a dança do bate-pau.

A estátua “Índio Caingangue” tem aproximadamente 2,5 m de altura, incluindo suporte e pedestal de dormentes, e foi esculpida em cimento. A obra foi financiada com recursos do Fundo Municipal de Apoio à Cultura, através do Edital nº 1, de 2016, e seus elementos buscam criar uma simbologia das relações existentes entre a ferrovia, os índios e o surgimento da cidade, na forma de seus edifícios.

Confira algumas fotos do evento.